quinta-feira, 5 de março de 2009

Uma Grande Mulher




Nasceu em 1937 no sertão nordestino e com apenas 16 já estava casada.

Fugiu com um homem machista, ” cabra da peste”, com o qual teve 11 filhos, 4 sobreviveram.

Tinha empregados, tinha uma casa grande, mas não tinha amor, nem carinho e nem mesmo podia ir ao médico. Foram partos difíceis, em casa.

Os pais , foram embora e somente voltou a vê-los 20 anos depois. Não viu seus irmãos cresceram e viveu parte de sua vida, com saudades de sua mãe.

Um dia, doente, resolveu ir embora. Deixou seus 3 filhos "homens" e levou com a ela, a única filha "mulher".

Foi tentar a vida na cidade grande, e de novo casou.

Novamente casou com um homem machista, “cabra da peste” e que mais tarde tornou-se alcoólatra.

Sofreu, chorou , mas um dia se rebelou. Suas idéias estavam muito além de sua época. Resolveu mudar de cidade. Pegou os filhos, pegou carona em ônibus, dormiu em portos , pegou carona em barcos e finalmente chegou junto aos seus pais e irmãos. Das praias nordestinas para o verde amazônico .

Mulher Guerreira. Mulher Coragem.

Vida nova. Nova luta. Lavou, passou, limpou , cozinhou e trabalhou, trabalhou até crescerem os filhos.

Mas a saudade era muita dos filhos que deixara pra trás . As visitas eram raras, eles também cresceram .

Era preciso voltar e resgatar o amor daqueles que há tempo não via.

Os pais partiram para outro plano. Chegaram os netos. O próximo chegará em breve.

Nasceram as bisnetas .

E hoje com 71 anos , divide sua vida em estações. Divide o coração em amor.

Um sorriso na chegada e uma lágrima de saudade em cada despedida.

Diz que é rica, já não passa fome, nem frio e nem solidão.

Tem o amor e o carinho de todos os filhos. Pode vê-los sempre que deseja.

Maria de Deus é seu nome. É uma diva. É feliz.

Te amamos , Mãe.

(Homenagem no Dia Internacional da Mulher)

Bete , Ricardo e Jack (Macapá)

Jane ( Guiana Francesa)

Erivaldo, Teobaldo e Ronaldo( Rio Grande do Norte)

Dine (França)


3 comentários:

Adelino disse...

Bonita crônica de uma vida, Bete.
Sem dúvida, as mulheres são mais fortes do que os homens.
Um beijo pelo dia de hoje.

Sonia H. disse...

Linda história de vida, Bete.

Tomara que a tua mãe tenha lido esta linda homenagem.
Parabéns a você também!
Beijos,

Betinha disse...

Olá Bete, obrigada pela visita.
Amei também o seu blog,parabéns e sucesso. Vou sempre fazer turismo por aqui.
Beijos.