terça-feira, 3 de junho de 2008

Unificação da Lingua Portuguesa

O português é a terceira língua ocidental mais falada, após o inglês e o
espanhol. A unificação facilitará sua divulgação e aparendizado, como também irá ajudar
muitas pessoas que "esquecem" de acentuar determinadas palavras.

Precisamos nos acostumar com esse novo fato,mesmo que de forma lenta e natural.

O que muda: ( Segundundo: Miranda Neto correspondente do jornal eletrônico Região On Line )

“As novas normas ortográficas farão com que os portugueses, por exemplo,
deixem de escrever "húmido" para escrever "úmido". Também desaparecem da
língua escrita, em Portugal, o "c" e o "p" nas palavras onde ele não é
pronunciado, como nas palavras "acção", "acto", "adopção", "baptismo",
"óptimo" e "Egipto".

Mas também os brasileiros terão que se acostumar com algumas mudanças
que, a priori, parecem estranhas. As paroxítonas terminadas em "o"
duplo, por exemplo, não terão mais acento circunflexo. Ao invés de
"abençôo", "enjôo" ou "vôo", os brasileiro terão que escrever "abençoo",
"enjoo" e "voo".

Também não se usará mais o acento circunflexo nas terceiras pessoas do
plural do presente do indicativo ou do subjuntivo dos verbos "crer",
"dar", "ler", "ver" e seus decorrentes, ficando correta a grafia
"creem", "deem", "leem" e "veem".

O trema desaparece completamente. Estará correto escrever "linguiça",
"sequência", "frequência" e "quinquênio" ao invés de lingüiça,
seqüência, freqüência e qüinqüênio.

O alfabeto deixa de ter 23 letras para ter 26, com a incorporação do
"k", do "w" e do "y" e o acento deixará de ser usado para diferenciar
"pára" (verbo) de "para" (preposição).

Outras duas mudanças: criação de alguns casos de dupla grafia para fazer
diferenciação, como o uso do acento agudo na primeira pessoa do plural
do pretérito perfeito dos verbos da primeira conjugação, tais como
"louvámos" em oposição a "louvamos" e "amámos" em oposição a "amamos",
além da eliminação do acento agudo nos ditongos abertos "ei" e "oi" de
palavras paroxítonas, como "assembléia", "idéia", "heróica" e "jibóia".”

Vamos aguardar !!!!!!!

http://www.fai.br

Um comentário:

Adelino disse...

Bete, eu acho que esse acordo foi mais vantajoso para o Brasil do que para Portugal. Mas tem umas coisas meio estranhas.`Por exemplo: quem nunca ouviu falar em "linguiça" (com trema) nunca conseguirá se expressar corretamente.
Beijo.